Image Map
Guarda noturno registra em vídeo um UFO e o que parecem ser seus tripulantes - Enigmas e Mistérios. F

Header Ads

Guarda noturno registra em vídeo um UFO e o que parecem ser seus tripulantes



FONTE : Revista UFO www.ufo.com.br


Silivri é um distrito de Istambul localizado ao longo do Mar de Mármara e freqüentemente utilizado pelos moradores da importante metrópole turca como balneário nos fins de semana e feriados. É nesta região que está a localidade de Kumburgaz, uma área residencial de Yeni Kent, onde, em julho e agosto de 2007, moradores obtiveram o que pode ser a primeira filmagem de seres extraterrestres em todo o mundo. Naquele período, uma onda ufológica sem precedentes atingiu o país, concentrando-se sobre a parte sul da Turquia. “Tínhamos experiências ufológicas praticamente todos os dias, e muitos filmes e fotos foram feitos por turistas”, declarou Haktan Akdogan, presidente da entidade Sirius UFO, a maior do país, onde é correspondente internacional da Revista UFO desde 1999. Ele é o ufólogo que está à frente das investigações das importantes gravações. Na região de Kumburgaz os objetos avistados por mais de uma dúzia de moradores chamaram à atenção pela regularidade como eram observados, quase diariamente. Tanto que, entre 30 de julho e 24 de agosto de 2007, o guarda noturno Yalcin Yalman obteve oito filmagens do estranho artefato, com durações variáveis e registradas entre 04h00 e 05h15, durante seu horário de trabalho. No caso do último avistamento, Yalman registrou os objetos em dois momentos diferentes. O total das gravações chega a 22 minutos e as mesmas, após analisadas, mostram pelo menos três tipos de aparelhos voadores. A tabela no texto descreve os detalhes de cada gravação, com destaque para os dias 07 e 12 de agosto de 2007, que supostamente mostrariam os tripulantes das naves alienígenas filmadas. A câmera usada por Yalman era uma digital Canon DM-GL1-A, com gravação em formato NTSC, objetiva de 100x e zoom digital. O vídeo pode ser encontrado no site Youtube, buscando-se a palavra chave “Kumburgaz”.




Haktan Akdogan, da entidade Sirius UFO e correspondente desta publicação na Turquia, informa que o país vem atravessando uma grande onda ufológica nos últimos anos

Ao apresentar as filmagens de Yalcin Yalman à Comunidade Ufológica Mundial, em janeiro passado, Akdogan lembrou que a Turquia tem uma rica e diversificada casuística ufológica, e que discos voadores são freqüentemente registrados no país, inclusive por militares, funcionários públicos e pilotos. “Em muitos casos, as observações resultam em interessantes fotografias ou filmes”. Mas os impressionantes eventos de Kumburgaz ultrapassam tudo o que já havia sido determinado sobre UFOs no país. “As filmagens já estão sendo consideradas as mais significantes do mundo”, enfatiza Akdogan. Em sua investigação, ele e demais integrantes da Sirius UFO falaram com todas as testemunhas separadamente e gravaram seus relatos. Os vídeos de Yalman foram analisados por destacados cientistas turcos, que ampliaram as imagens e fizeram um exame quadro a quadro de cada trecho. Foi através deste procedimento que se concluiu que três objetos diferentes foram capturados ao mesmo tempo, não tendo sido percebidos pelas testemunhas durante a gravação. Após inúmeras apreciações, a equipe científica da Sirius UFO concluiu que as filmagens são 100% autênticas. A partir da constatação da legitimidade das gravações, em 17 de janeiro, a entidade reuniu jornalistas turcos e de outros países no Hotel Dedeman, em Istambul, para uma conferência de imprensa. O número de participantes foi notável. Os incidentes de Kumburgaz foram então apresentados oficialmente ao público, e passaram a ser divulgados em todo o mundo através da mídia comum e especializada, assim como em sites ufológicos de muitos países. A enorme repercussão dos fatos atraiu curiosos e céticos, como era de se esperar. Os debates na TV turca foram calorosos, sendo o mais contundente o que teve a participação dos professores Adnan Öktem e Kerem Doksat, respectivamente dos departamentos de Ciências Astronômicas e de Psiquiatria da Universidade de Istambul. Öktem e Doksat alegaram que as gravações de Kumburgaz seriam uma farsa criada com maquetes ou computação gráfica. O ceticismo de ambos logo seria rechaçado com a revelação das análises que comprovaram a autenticidade do material.

Ceticismo vencido — Não apenas a Sirius UFO, uma entidade privada, submeteu as gravações a diversos tipos de exames, mas também uma respeitada instituição governamental. A organização escolhida foi o Tubitak, o Instituto Nacional de Pesquisas em Ciência e Tecnologia, amplamente reconhecido por sua credibilidade e rigidez. E o próprio professor Adnan Öktem foi convidado – durante um programa em rede nacional – a encaminhar o material para análises. Akdogan, Öktem, o apresentador do programa e até alguns funcionários da emissora foram ao Tubitak, onde o ufólogo entregou as filmagens ao professor Öktem, ao vivo e em frente das câmeras. A instituição, após cuidadosa e detalhada análise de cada trecho dos vídeos de Yalcin Yalman, declarou que o material é legítimo, sem sinais de adulteração e que o guarda noturno realmente registrou objetos voadores de origem desconhecida em Kumburgaz.


Análises exaustivas — De acordo com o laudo emitido pelo Tubitak, “os objetos registrados nos vídeos têm estrutura física material e não são modelos ou imagens produzidas com computação gráfica. Também está descartada a utilização de efeitos especiais nas gravações. A conclusão é de que os avistamentos, definitivamente, são genuínos”. O órgão conta com profissionais e cientistas altamente capacitados em várias áreas, e os exames procedidos no material oferecido pelos ufólogos foram realizados com sofisticados equipamentos. Na última parte do relatório, os técnicos da instituição informam também que os artefatos filmados “não são aviões, helicópteros, meteoros, planetas, satélites, bolas de fogo e nem balões, e que se enquadram na categoria de objetos voadores não identificados”. Este foi um golpe mortal nos céticos – inclusive os do próprio Tubitak –, que esperavam ter descoberto um embuste. Ao contrário, o material provou conter informações revolucionárias. A notícia da legitimidade das gravações ultrapassou as fronteiras turcas. Em e-mail enviado à Revista UFO por Atas Caner, da Sirius UFO, soube-se que o professor Joaquim Fernandes, da Universidade Fernando Pessoa, em Portugal, solicitou os filmes para analisar, o que se fará através de uma junta de cientistas portugueses especialmente composta para este fim. A Sirius UFO também está disponibilizando cópias dos 22 minutos de filmagem para qualquer laboratório ou universidade do mundo que se interesse em realizar suas próprias análises do material, pois considera que, quanto mais entidades oficiais tiverem acesso às filmagens – e emitirem seus relatório conclusivos favoráveis –, mais a autenticidade deste incidente ajudará a popularização da Ufologia. “Não é sempre que temos evidências tão sólidas na Ufologia Mundial, e quando estas chegam às nossas mãos, devem ser compartilhadas com todos os estudiosos e cientistas simpáticos à questão ufológica. Em seguida, este material deve ser empregado para o crescimento do conhecimento científico”, disse Akdogan.

Estudos também no Brasil — Análises das filmagens de Kumburgaz também foram feitas no Brasil. Uma delas, realizada por este autor, utilizou o software Corel PhotoPaint e teve como alvo um quadro colhido da gravação de 07 de agosto de 2007, às 05h07. As cores foram reforçadas na amostra, o que permitiu observar três manchas verticais na parte direita do objeto – no filme, elas se mexem ligeiramente. A princípio, as manchas pareceram silhuetas de seres a bordo do aparelho, como no caso de outra gravação feita pelo senhor Yalcin Yalman. A filmagem da mesma data ainda revela que o guarda noturno apontara sua câmera para a Lua, que teria seu brilho incidindo sobre a superfície do UFO. Através de programas apropriados – entre eles o programa gratuito Stellarium – se pode constatar que o satélite de fato estava na posição em que aparece no vídeo – azimute +262º24’38”, altitude +49º17’15” e magnitude -10.45. Em suas análises, a Sirius UFO concluiu que a filmagem de 12 de agosto de 2007, às 05h12, também indica a provável presença de dois seres extraterrestres a bordo do objeto voador não identificado, que aparecem atrás de uma área translúcida. É possível notar as figuras usando o mesmo software mencionado, aplicando-se um filtro para inversão das cores da imagem e posterior transformação do resultado obtido com outro filtro, o que permite rastrear os contornos existentes na cena. Este processo possibilita, em vários níveis de filtragem, montar uma imagem final na qual se pode perceber a forma discóide do objeto voador não identificado, uma abertura na parte superior e, dentro dela, duas formas ovais ou arredondadas – que seriam as cabeças dos tripulantes. Estes resultados, obtidos no Brasil, coincidem com as conclusões a que chegaram os técnicos da Sirius UFO e também com o depoimento de Yalman, de que de fato viu, no momento da filmagem, silhuetas no objeto que lembravam seres bípedes.

Estas são apenas conclusões de análises preliminares, que serão ainda aperfeiçoadas com outras técnicas, visando colaborar com o esforço internacional empreendido pelos ufólogos turcos para se conhecer em detalhes tudo o que as impressionantes filmagens de Kumburgaz revelam. Ainda é cedo para afirmar categoricamente que são seres extraterrestres as manchas ou silhuetas que aparecem nas gravações, mas a certificação da legitimidade das imagens pelo Tubitak é um grande incentivo para a realização de novos exames no material. Em recente comunicação da Sirius UFO, ficou-se sabendo que diversas universidades e instituições de pesquisas de vários países estão requisitando cópias dos vídeos. Todas receberão o material. A Turquia vem gradativamente se destacando na Ufologia Mundial por sua intensa casuística ufológica, que está sendo registrada sistematicamente por estudiosos há várias décadas, mas que ganhou um reforço ultimamente, em função de uma nova geração de ufólogos. O curioso é que a população turca é amplamente muçulmana, e mesmo assim extremamente aberta ao tema UFO, como se viu no artigo Incidentes Ufológicos na Turquia, da estudiosa Esen Sekerkarar, publicado na UFO 123. “Em nossa nação já foram registrados incidentes testemunhados por oficiais de polícia, militares e pilotos da Força Aérea. Há ainda fenômenos detectados nas torres de controle de aeroportos, o que, aliado aos dados científicos, filmagens e fotografias, comprovam a autenticidade de tais acontecimentos”, diz Esen. De fato, a agora o incidente de Kumburgaz tornará ainda mais reconhecido o Fenômeno UFO naquele país.
Tecnologia do Blogger.