Image Map
O que somos !!! - Enigmas e Mistérios. F

Header Ads

O que somos !!!


Muito tem sido dito com referência à origem do ser humano. Trata-se de um estudo muito sério, desde que envolve conceitos milenares controvertidos e inaceitos pelas religiões oficiais. Falar sobre evolução biológica sempre despertar controvérsias e radicalismos. Basta que se tenha em mente o tremendo tumulto causado quando Charles Darwin anunciou sua teoria sobre a evolução das espécies. Por dizer que a espécie humana evoluiu a partir de outra espécie biológica – evolução natural – causou uma tremenda inquietude no seio das religiões e da própria ciência. Agora pensemos no que resultaria de uma afirmativa de que as espécies evoluem também a partir de um processo não natural – evolução artificial. Quando Darwin anunciou a teoria da evolução das espécies até mesmo ocorreram reações violentas em algumas universidades, e também levando as religiões cristãs a intervirem diretamente nas instituições de ensino condenando as recém anunciadas afirmativas de Darwin. Se Charles Darwin houvesse vivido no período da Inquisição, com certeza ele teria sido queimado vivo.

Falar da Teoria da Evolução das Espécies não mais causa um impacto grande, pois os meios de ensino já a assumiram como verdade. Hoje a Teoria da Evolução das Espécies é aceita pela ciência, mas mesmo assim ainda encontrando alguma resistência de algumas das relegues oficiais. Hoje, quase dois séculos depois, falar de evolução das espécies já não é causa de pânico no mundo científico, mas ainda continua causando incômodo para algumas religiões, e mais ainda no que diz respeito à espécie humana. Por certo aquilo que causou pânico no passado – Teoria da Evolução das Espécies – já não chega a tanto atualmente, mas não se pode prever o que uma teoria mais radical ainda é capaz de provocar. Talvez seja possível causar um o mesmo impacto do que causou a teoria de Darwin, e com certeza isso seria ainda maior, causar até mesmo um estado de pânico no seio das religiões. Dizer, por exemplo, que o ser humano e fruto de, causou p

ânico o que dizer se naquela época fosse dito que o ser humano é resultante de uma manipulação genética realizada por seres alienígenas? Alguém dizer aos cristãos que nunca existiu Adão, consequentemente desacreditar a Bíblia, como isso seria recebido? A reação é tão grande que ninguém ousa afirmar isso, mesmo que esteja plenamente convicto. Dizer algo assim possivelmente levaria muitas cabeças a rolarem; a perseguição nas sombras se faria sentir inexoravelmente com todo o seu poder de perseguição. Mesmo atualmente dizer isso é considerado uma imensa heresia, e mais ainda, ser execrado pelas inexoráveis garras do obscurantismo atuante que ainda está ativo nas sombras, e que continua capaz de destruir pessoas e instituições.

Os meios de comunicação hoje são muitíssimo mais fáceis, e vastos do que no tempo de Darwin por isso a divulgação de qualquer idéia é muito mais comum e globalizada. A Internet é exemplo, ali se publica de tudo, se escrevem coisas boas e também autênticos lixos. Isso o obscurantismo gosta, porque é fácil desmoralizar o que é dito. A mistura é tamanha que as pessoas sensatas não dão crédito ao que ali è divulga.

Atualmente o panorama da época de Darwin está se repetindo, tem sido falado que a raça humana evoluiu de outra espécie, e até mesmo que ela é fruto de manipulação genética por parte de seres alienígenas. Têm sido divulgado ingerências alienígenas sobre a terra e mesmo sobre o ser humano.

No passado quase ninguém admitia a presença de seres alienígenas na terra, mas esse panorama vem mudando em conseqüência do aumento do número de registros de algumas forma de contacto que diariamente dizem haver ocorrido e divulgados. O volume de registro é de tal monta que, no mínimo, deixa dúvida quanto a não existência de fenômenos espaciais estranhos, de contactos, e mesmo de abduções. Tem sido grande o número de pessoas que afirmam haverem sido abduzidas, haver tido relações sexuais, sido submetido a exames, em naves. Muitas pessoas que afirmam tais ocorrências têm sido a diversos tipos de investigação, submetidos à hipnose, e às sessões de regressão efetuadas por psicólogos, visando saber se aquilo que dizem foi ou não verdadeiro, se não são alucinações, se realmente algo naquele sentido ocorreu. O resultado é que alguns casos, mesmo bem estudados, parece confirmarem aquilo que alguns “abduzidos” citam.

A opinião dos pesquisadores sobre as razões das abduções tende para a aceitação de que o objetivo disso visa a estudos biológicos, especialmente no campo de genética, direcionados à miscigenação racial. Na verdade, tudo indica isso sempre aconteceu, havendo tempos de maior freqüência e tempo de menor freqüência. Trata-se, pois de algo que sempre esteve presente na sociedade humana. Com base nisso surgiu a hipótese de que os alienígenas há milênios vêm atuando sobre a espécie humana, interferindo diretamente na evolução biológica.

Algumas Doutrinas dizem que esse tipo de ação, na verdade, não é coisa rara, que já aconteceu comumente através dos séculos com o objetivo de criação com o objetivo de provocar modificações raciais visando a obtenção de seres humanos mais eficientes no tocante à produção de energia sutil. Isso diz respeito a um dos grandes segredos de algumas organizações milenares, por se tratar de algo que envolve muita responsabilidade, e dogmas religiosos, pois equivale a legar a atribuir ao ser humano o lugar de “gado confinado”. Consiste em negar a história de Adão, o que causaria um sério abalo na fé dos cristãos. Mesmo tratando de algo aparentemente inacreditável, ainda assim nos documentos cristãos consta que “Os filhos dos Deuses acasalaram com as filhas dos homens e delas tiveram filhos gerando uma raça de gigantes”.


II

Qualquer ser biológico sempre tem algo em comum com todos os demais, trata-se do genoma – código genético.

“O código genético é de fato literalmente idêntico em todos os animais, plantas e bacterianas observados. Todas as coisas vivas terrestres são certamente descendentes de um único ancestral” Richard Dawkins

Todas as diferenciações existentes entre espécies residem no efeito de posicionamento dos genes na escada genética (genótipo – Fig. 1), ou de estimulação de capacidades inativas, “genes adormecidas”. Uma das discussões no campo da biologia diz respeito à origem do homem, se ele é nativo da terra, se resulta de uma transferência genotípica oriundo de outros planetas, ou se o resultado de uma ingerência modificadora da carta genética de outro ser já existente na terra antes do seu surgimento.


A terra é bombardeada por matéria oriunda de outros planetas, diz a ciência. Tanto é assim que existem meteoritos que aportaram à terra oriundos de Marte e de planetas, sem falar na Lua, supostamente trazido por cometas.

A astrofísica tem detectado material biológico primário em muitos sítios do espaço, também presentes em meteoritos, portanto, essa hipótese leva a crer que raça humana pode não ser primitivamente originária da terra.

Estudos desenvolvidos por Richard Dawskins levam a crer que o genoma – código genético – seja único, mas que se bifurcam em incontável número de ramos manifestáveis nas miríades de formas de seres biológicos. Um dos seus livros, intitulado “O Rio que saía do Éden” aborda precisamente essa temática. Todo o genoma especifica são variedades de um único, ou seja, todos os genomas têm uma base – origem – em comum.

A cada dia a ciência vem intencionadamente atuando sobre a planta genética dos seres, inclusive na humana. Ela está determinando o aparecimento de “espécies novas”. Civilizações pretéritas já agiram assim, criaram espécies inexistentes. Em animais isso já tem sido feito, e não tardará que o mesmo se repita com relação à atual espécie humana, se é que não foi feito em laboratórios ilegais. (...) “O código genético é de fato literalmente idêntico em todos os animais, planta e bactérias observados. Todas as coisas vivas terrestres são certamente descendente de um único ancestral (...). – Richard Dawskins.

Com base nisso, há uma corrente de pensadores que alegam que o homem sapiens, nossa espécie atual, não se desenvolveu de uma forma natural, mas sim como resultado de atuações no quadro genético de alguma espécie mais primitiva pré-existente.

Também alguns pensadores, e mesmo certas doutrinas, afirmam isso. No livro “A Doutrina Secreta” de H. Blawatsky menciona diversas raças que já habitaram na terra e que se sucederam. Também Miguel Angelo Ruiz, autor do livro “Além do Medo”, cita doutrinas que afirmam que as 5 raças que já viveram na terra resultaram de manipulações genéticas. Outras que, de maneira mais amena, dizem que resultaram de mutações naturais. As condições ambientais sofreram modificações que interferiram no sentido de ativação de potenciais genéticos fazendo ocasionando o surgimento de raças diferentes. Isso é aceito por algumas doutrinas, Atualmente o ser humano vem passando por uma transformação racial natural(Crianças Índigo ) dando origem à 6ª raça. Um processo assim poderia ser promovido artificialmente.

“Entre muitos professores e outras pessoas sábias de hoje em dia, existe uma crença de que a atual Graco de humanos foi semeada por seres que chegaram à terra em naves espaciais vendas do espaço sideral. Eles afirmam que extraterrestres realizam experimentos de procriação usando os seus próprios genes misturados à aqueles dos proto-humanos”.

Muitos ufólogos atuais aceitam como verdade a interferência alienígenas, efetivando as chamadas abduções. O objetivo disso seria unicamente a realização de testes genéticos.

Muitos dos seres que interferiram na genética humana foram considerados deuses pelos nativos em decorrência de conhecimentos e poderes que detentavam poderes inusitados.

Não podemos testificar ser verdade o que dizem algumas pessoas, haverem sido abduzidas, e até mesmo haver tido relações sexuais com alienígenas, mas há casos que foram estudados com seriedade e que levam a isso haver ocorrido, embora não haja provas suficientemente comprobatória disso. Se seres alienígenas têm vindo à terra, achamos plausível, que o motivo seja de natureza experimental, em especial no campo de miscigenação, ou seja, experiências genéticas.

Citando Miguel Ruiz: “Os sobreviventes da Terceira Humanidade atentaram experiências genéticas para aperfeiçoar a raça. Também observaram uma maneira de preservar o conhecimento da época anterior, quando as pessoas viviam em harmonia e sabiam o que significava tem um perfeito equilíbrio. As pessoas da Terceira Humanidade se concentravam em ensinar o conhecimento básico de agricultura e higiene. Os humanos da Quarta Humanidade consideravam esses seres mais altos e mais inteligentes como deuses. Uma lembrança deles pode ser encontrada em escrituras sagradas como, por exemplo, o Elohim da Bíblia.” ( Citação do Livro: Além do Medo).

Há um mito que diz que os remanescentes da Terceira Humanidade rogaram para que o sol os ajudasse a salvaguardar o conhecimento de como obter a prefeita harmonia. O sol respondeu com uma nova qualidade de energia. “... Nesse caso a nova qualidade da luz se manifestou como Seres angélicos que copularam com os humanos para dar início a uma raça mista, com potencial para uma nova evolução da inteligência. Enoch estava entre esses seres alterados, assim dizem”.

Esse mito dá a entender que certa modificação ocorreu na luminosidade solar, que houve uma mudança na luz solar, agindo, portanto, como fator capaz de alterar o meio ambiente de forma a despertar qualidades até então silenciosas no genoma da humanidade. Tal mudança na luminosidade agiu como fator energético desencadeante de potenciais genéticos até então silenciosos. (Por detrás de um mito sempre existe um tanto de verdade). Por certo, o Sol não atendeu ao pedido, mas esse pedido coincidiu com a mudança natural que estava acontecendo e os humanos consideram isso como um atendimento ao pedido.

“A mudança naquela época na luz do sol que controla a vida na Terra marcou o início da Quinta Humanidade – uma raça de mutantes. Para produzir essa mutação, o sol modificou o DNA para produzir um ser humano aperfeiçoados com uma mente melhor”.

Os seguidores de Miguel Ruiz afirmam que desde janeiro de 1992, a luz do sol se modificou mais uma vez. Sua vibração se tornou um tanto diferente por incluir mais raios violetas.

Agora, estamos nos encontramos bem no início do Sexto Sol. Estamos testemunhando o nascimento da Sexta Humanidade. Crianças dessa nova humanidades estão surgindo aos milhares, como as características encontradas nas crianças Índigo e Cristal.

Tal como é citado trata-se de um processo de transformação positiva, algo “atendido” pelo sol. Nesse caso seria um atendimento positivo, mas será que não houve outros fatores que haja efetivado as transformações? Ou seja, que isso não seja verdadeiro, e que haja outra causa de transformação racial que outros seres não estejam interessados em transformar a humanidade por algum pretexto? A maneira como o mito solar diz seria uma evolução dentro do natural, mas não se pode deixar de lado a possibilidade de uma ingerência alienígena, visando algum fim do interesse deles.
Tecnologia do Blogger.