Image Map
O tabuleiro de Ouija - Enigmas e Mistérios. F

Header Ads

O tabuleiro de Ouija




No assustador filme O Exorcista, a jovem Regan usa um tabuleiro Ouija para conversar
com seu amigo, capitão Howdy. Posteriormente, descobrimos que o capitão Howdy é, na
verdade, Pazuzu, o demônio que possui Regan. Por fim, torna-se necessário realizar um
terrível e complicado exorcismo.
Na série de terror Witchboard (Espírito assassino e Entrada para o Inferno),
adolescentes usam um tabuleiro Ouija para invocar um demônio que finge ser o fantasma de
um garoto. O caos se instaura.
Em um episódio da quarta temporada da série da HBO, Os Sopranos, duas crianças usam
um tabuleiro Ouija na tentativa de contatar a mãe falecida, com resultados inesperados e
assustadores.
Há outros inúmeros exemplos na cultura pop em que o Ouija é retratado como um meio
para invocar espíritos demoníacos, como um portal para o reino do mal.
Isso, em essência, nada mais é do que a indústria de entretenimento.
Os que acreditam em paranormalidade e espiritualismo usam o tabuleiro Ouija como um
aparelho de canalização e mostram-se confiantes no fato de as mensagens recebidas dos
espíritos pelos usuários do tabuleiro serem informações verdadeiras. O tabuleiro é usado para
canalização e adivinhação (veja capítulos 21 e 28), e há regras estritas de como usá-lo com
segurança.
Algumas dessas regras dizem o seguinte:
Nunca use o tabuleiro Ouija sozinho nem num lugar onde acredita-se haver espíritos
reunidos, isto é, cemitérios, lugares assombrados, locais onde ocorreram tragédias pessoais
etc.
Para proteger-se enquanto utiliza o tabuleiro, visualize uma luz branca entrando,
preenchendo e envolvendo seu corpo.
Trate os espíritos contatados com cortesia e respeito.
Não deixe os espíritos contarem números ou recitarem o alfabeto de trás para a frente. Se
eles completarem qualquer das sequências, serão capazes de escapar do tabuleiro.
Se a prancheta desenhar o número 8 repetidas vezes, isso significa que um espírito
maligno está controlando o tabuleiro.
A única maneira de proteger-se caso um espírito maligno assuma o controle do tabuleiro
é começar a usar imediatamente a prancheta de cabeça para baixo.
Não tente destruir o tabuleiro colocando-o no fogo. Segundo relatos, o tabuleiro irá
gritar, e qualquer um que escute o grito terá menos de 36 horas de vida.
Nunca pergunte sobre Deus.
Nunca pergunte quando ou como você irá morrer.
Há muitos precursores do tabuleiro Ouija que conhecemos hoje. Todos esses antigos
aparelhos usam alguma espécie de instrumento de escrita, o qual é supostamente "possuído"
pelos espíritos para se comunicarem com os vivos.
Um dos mais antigos foi a prancheta, que era um lápis amarrado a uma ponta em forma de
coração e depois posicionado acima de uma folha de papel. Outros antigos instrumentos de
comunicação com os espíritos eram os discos de alfabetos e tabuleiros, e os pêndulos que
balançavam sobre letras para formar palavras.

O tabuleiro Ouija, tal como o conhecemos hoje, foi inventado no início da década de
1890 por E. C. Reiche, Elijah Bond e Charles Kennard. Seu design foi mais tarde
aperfeiçoado por William Fuld, que foi também o responsável pela lenda a respeito da origem
do nome "Ouija". Fuld contou ao mundo que o nome era derivado das palavras francesa e
alemã para "sim": oui e ja. Interessante, mas a verdade é que Fuld inventou tudo isso. O outro
mito a esse respeito era de que um de seus inventores, Charles Kennard, soubera do nome pelo
próprio tabuleiro, o qual também lhe dissera que ouija era a palavra egípcia para "boa sorte".
Isso também não é verdade.
A verdade é que Kennard simplesmente inventou o nome ouija e, desde então, o tabuleiro
passou a ser conhecido dessa forma.
Hoje em dia, a marca registrada do jogo pertence a Parker Brothers e é um grande
sucesso de vendas.
Será verdade que o tabuleiro Ouija pode ser usado para contatar pessoas do outro lado?
A literatura apresenta relatos de pessoas que usaram o tabuleiro e receberam informações
que posteriormente provaram estar corretas. No entanto, é provável que, na maioria dos casos,
qualquer mensagem recebida através do tabuleiro Ouija seja resultante de algo conhecido
como efeito ideomotor. Movimentos musculares imperceptíveis, gerados pelo subconsciente
da pessoa, movem a prancheta sobre as letras. Segundo os céticos, não há veracidade alguma
na alegação de que os espíritos sejam contatados através do tabuleiro, e qualquer mensagem
aparentemente precisa deve-se, provavelmente, ao sincronismo (veja Capítulo 86).
Ainda assim, os tabuleiros continuam sendo vendidos e grupos de adolescentes curiosos,
jovens bêbados e pessoas ligadas à espiritualidade sentam-se com o tabuleiro no colo,
encostam as pontas dos dedos na prancheta (sem força, lembre-se!) e pedem conselhos aos
espíritos a respeito de amor, dinheiro e futuro.
Tecnologia do Blogger.